sábado, 17 de dezembro de 2016

CUIDANDO DE UM BEM-TE-VI


As vezes acho que ele se cansava da casinha e ia para o chão, mas como tinha problema na asinha sua aterrizagem era sempre desastrosa, ainda bem que não se machucou ainda mais.
Para desestressá-lo, também o colocávamos nas árvores, ele adorava.
Procurava não pegar com a mão nele, ensinei a vir na varinha, aprendeu rapidinho.
E o maridão só acompanhando de perto, não se aventurava em mecher com ele, kkkk...
Mas em poucos dias já o tinha conquistado, na verdade penso que tinha medo de se aproximar muito e o bem-te-vi vir a morrer, e ele sofrer com a perda mas, conforme foi vendo o passarinho ficar mais fortezinho, foi se aproximando.
Foto e texto: Maria Auxiliadora - Segue...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores