segunda-feira, 23 de outubro de 2017

VISITA DAS CAPELINHAS VOCÊ SABE O QUE É E COMO SURGIU?


  Ontem comemoramos em nossa comunidade a festa das Capelinhas, tivemos um tríduo preparatório, na, quarta, quinta e sexta-feira, e a Santa Missa no domingo, com procissão nas ruas do bairro a seguir.
 Desde solteira que em nossa família já praticávamos essa devoção, inclusive depois de casada por anos fui zeladora de Capelinha, hoje só a recebo em casa.
Para esclarecer melhor pesquisei na internet e peguei alguns dados já esquecidos, por mim sobre o "Movimento das Capelinhas".
  (Origem: Do que se sabe, a primeira Visita Domiciliária da Capelinha do Coração de Maria aconteceu na cidade de Guaiaquil, no Equador, em 26 de agosto de 1888. Foi o seu iniciador o cônego José Maria Santistevan, com a denominação de Visita Circular do Imaculado Coração de Maria. Do Equador estendeu-se a vários países sul-americanos, como Chile, Bolívia e Argentina, logo depois aos Estados Unidos e Canadá e, em seguida, a Cuba, Panamá e outros. Os maiores divulgadores dessa prática de devoção mariana eram os Missionários Filhos do Imaculado Coração de Maria (Missionários Claretianos), quando pregavam missões populares, como meio de conservar a lembrança das missões e seus frutos espirituais. Em 26 de agosto de 1913, o padre c1aretiano Domingo Janáriz fundava na cidade de Aranda de Duero, na Espanha, a Visita Domiciliária do Coração de Maria, inscrevendo no livro de registro da associação 600 famílias. A aprovação das normas e estatutos aconteceu aos 18 de janeiro de 1914. 19 Da Espanha, a prática dessa devoção cordimariana divulgou-se por quase todos os países da Europa e foi levada pelos Missioná- rios Claretianos à Ásia, África e Oceania. Na América Latina, a Visita Domiciliá- ria começa pelo Chile, depois da chegada dos Missionários Claretianos àquele país (1914). Lá recebeu o nome de Obra da Visita Circulante. 
  No Brasil, a primeira instalação da Visita Domiciliária se deu em Belo Horizonte (MG), com a aprovação e bênção do arcebispo de Mariana, D. Silvério Gomes Pimenta, e de D. Antonio dos Santos Cabral, arcebispo de Belo Horizonte. Atualmente, a Capelinha da Visita Domiciliária, sob diferentes títulos, é conhecida em todo o Brasil e percorre, de casa em casa, muitas cidades e lugares de quase todos os estados brasileiros. 
Finalidade A Visita Domiciliária propõe-se: 
• Levar aos lares visitados e às pessoas em particular bênçãos e graças da Mãe de Jesus. 20 
• Oferecer orientações seguras para uma verdadeira vida cristã nos lares. 
• Inspirar os cristãos pela devoção filial a Maria a que vivam o amor ao Sagrado Coração de Jesus. 
• Criar nas famílias um ambiente de paz e união, de compreensão e respeito, como frutos do amor e do perdão entre todos. 
• Despertar na família o verdadeiro sentido da vida, a defesa dos valores familiares, da dignidade de cada pessoa, como imagem de Deus e morada do Espírito Santo. 
• Guiar as famílias na educação dos filhos, à imitação do Coração de Maria, mãe e educadora de Jesus, pelos exemplos de fé, humildade, paciência, justiça, fidelidade e amor a Deus. 
• Incentivar as famílias, pela devoção a Maria, à prática da prudência nas palavras, à constância na oração, à caridade com os necessitados, à visita aos enfermos, à atenção aos idosos. 
• Conservar os cristãos no amor à religião, na vivência dos sacramentos da Igreja, na 21 leitura da Bíblia, na participação de sua comunidade paroquial. 
• Guardar as famílias no coração de mãe de Jesus, como ela sabia nele guardar todas as coisas do Senhor. 
• Despertar nos lares cristãos vocações para o sacerdócio e para a vida consagrada. Fonte: http://www.avemaria.com.br/loja/images/pdf/91.pdf)
- Ainda gostaria de lembrar que, a coordenadora de cada 30 casas, é chamada de zeladora, ela escolhe uma imagem de Nossa Senhora do Sagrado Coração de Jesus, enfeita e a coloca em uma Capelinha, que deverá ficar um dia em cada casa, terminando na casa da zeladora. lembro também que a contribuição que é feita no cofrinho, é destinada as míssões.
Em uma Paróquia tem a coordenadora do Movimento e vice, que coordena todas as zeladoras, participa de reuniões na Diocese, articula encontros e formações. em minha paróquia é um dos grandes Movimentos que muito contribui para o caminhar da igreja.
As família  deveriam voltar a participar com mais afinco, desses Movimentos da igreja, para que continuem a ter mais união e fortalecer a fé nas famílias e comunidade, o mundo esta cheio de informações que nos levam cada véz mais ao deslumbre de um viver, que não nos leva a nada, pelo contrário, nos deixa expostos aos perigos, pensem nisso.
Se de alguma forma toquei no seu coração e você não conhecia o Movimento, procure em sua paróquia fale com o Padre, como receber a visita de uma Capelinha, te garanto, você vai agradecer!
tenham um bom Caminhar!
Texto e foto: Maria Auxiliadora 
   

Seguidores